domingo, 25 de maio de 2014

Review (Avaliação) e Dicas de Uso: Cera Marítima Collinite FleetWax 885

Olá pessoal, tudo bem?

Mês passado ganhei essa cera (Collinite Fleetwax 885) de um amigo meu e confesso que era um produto que tinha muita vontade de ter em meu "arsenal" de produtos para proteção e embelezamento de pintura automotiva. Porquê?
  • Proteção: Esta é uma cera desenvolvida e indicada para o ambiente aeronáutico e náutico, ou seja, é uma cera preparada para suportar uma alta carga de contaminantes, principalmente umidade.
  • Durabilidade: Uma cera que possuí uma durabilidade e resistência à lavagem maior do que as ceras com características mais duráveis que temos no mercado nacional (produtos nacionais).
Tendo em vista os 2 pontos acima, fui atras de uma cera que pudesse ser utilizada como meio de proteção mais forte para carros de uso diário e também que posam no tempo, sendo um meio alternativo ao processo de vitrificação estando ao "meio termo" entre encerar e aplicar selante e vitrificar a pintura.

Uma das características das ceras em pasta Collinite é o fato de que exigem mais critério para aplicação e remoção, sendo na maioria das vezes ceras que exigem mais esforço para se trabalhar, tendo em vista que exigem mais atenção e paciência para usar corretamente.

Vamos ver detalhes sobre a cera?


Ao final do vídeo, podemos constatar que esta cera se encaixa em um cenário de uso com objetivos específicos, aonde visamos obter vantagens especificas. É uma cera que irá durar muito tempo para uso hobbysta, tendo em vista que a latinha tem uma quantidade generosa de cera (340g) e a aplicação é sempre feita em finíssimas camadas.

Para os amantes do detail e adeptos do double-coating de ceras e selantes, acrescento que é uma cera que aceita dupla camada entre intervalos de cura de cerca de 8hrs. Outro ponto é sua resistência ao uso de ceras neutras após sua aplicação e também ao uso de clay bar no processo de descontaminação da pintura. Todavia, é uma cera que exige aplicação em pequenas áreas e sua remoção é feita logo após a aplicação, não sendo um produto de fácil utilização como, por exemplo, a Meguiars NXT 2.0. Não apresenta muitas características de preenchimento na pintura e não deve ser aplicada em partes de plástico não pintadas e borrachas. Outra dica é aplicá-la (no primeiro uso) após o processo completo de lavagem, descontaminação e aplicação do desoleante sobre toda a pintura, para assegurar as condições ideais de aderência e consequentemente desfrutar de todo o poder de proteção e durabilidade da cera da maneira correta. Evite aplicar este tipo de cera após outras ceras e selantes diversos na pintura, para evitar incompatibilidade entre compostos, o que pode minimizar sua ação e seu poder de proteção efetivo.

Vale a pena ressaltar que a ação de selante desta cera sobre a lataria é grande, portanto, aos adeptos de micro pintura e pintura automotiva, não aplicar em retoques e repinturas com cura inferior à 30 dias.

E para finalizar, tenho em mente sempre um ditado que diz o seguinte:
"Vem fácil vai fácil". Assim podemos caracterizar muitas coisas na vida e nesse singelo e pequeníssimo grão de areia do detalhe em pintura automotiva, uma cera de fácil aplicação certamente vai fácil, portanto: Milagre existe mas não é sempre que acontece (e nem todo dia) :) hehehehe.


Gostou do post? Deixe seu comentário e compartilhe com os seus amigos!

Um abraço e até a próxima! 

Obrigado!


2 comentários:

  1. Legal :)
    Estou pensando em utilizar essa cera, já que a garagem do prédio onde moro é aberta.

    ResponderExcluir